Saturday, August 23

Inferno #227: O edifício.

Ia escalando os andares daquele edifício. Já estava tão lá em cima! Tinha dado a vida àquele maldito edifício com a sua maldita empresa, que não tinha maneira de falir. Tinha somado promoções, títulos, prémios. Agora, quase no topo do edifício, quase a chegar à almejada posição de "chefe de todos", sentia uma enorme vontade de descer o edifício em vez de o subir, de voltar àquele posto que tinha inicialmente, tão confortável em toda a sua insignificância e de trocar a austeridade de agora pela simplicidade de antes, talvez uma pequena família, com um cão ou um gato, em vez desta solidão que sentia agora... De que lhe valia chegar ao topo, se não tinha ninguém com quem comemorar? Não lhe valia de nada. Fechou os olhos e deixou-se cair no ar.

8 comments:

Tinta no Bolso said...

'Acabou-se a angústia
Dos seus passos em volta
Dum amor com que ele apenas sonhou
Pela primeira vez
Tinha o futuro nas mãos
Abriu a janela e voou ...'

Francisca C. said...

E onde posso encontrar essa pérola? Há link?

Tinta no Bolso said...

se percebi bem, pode ser aqui
http://boomp3.com/listen/enaj6kh_p/passos-em-volta

Tinta no Bolso said...

das melhores canções do

Anonymous said...

Cair no ar, na cadeira ou no chão e acordar. Talvez estivesse a sonhar que estava lá no alto, mas na verdade nem tinha passado do tal piso lá de baixo, insignificante mas simples; são as coisas simples as que perduram, acho, mas só acho, ainda não sei bem.

Francisco

Francisca C. said...

acho q deves ter razão...

Alcebíades José said...

Muitos meses e ainda mais dias e muitas mais horas depois, lembrei-me de uma leitura frequente, que o tinha deixado de ser...
Como se chamava?!?
Demónios?!?!
Infernos?!?!
Os meus demónios?!?!
Os meus infernos... privados.
Também são os meus e tinha a capa de um dos melhores discos de sempre.
Que saudades.
Infelizmente às vezes os dedos carregam demasiado nos botões errados e esquecem os certos.
Que saudades.

Francisca C. said...

Que saudades também! Caramba, agora quase me arrancou uma lagriminha (quase...).
Já tinha dado pela sua ausência de meses... mas a culpa também é minha, que não actualizo o "tasco" como devo, só conforme me apetece...
Bem vindo!